segunda-feira, 21 de setembro de 2009

Integrantes do Grupo

Camila Santos
Isaque
Jéssica
Natalia
Yuri

Liceu_Turma: 908
Titulo: METAIS


Gases Nobres

Os elementos conhecidos como gases nobres ─ hélio (He), neônio (Ne), argônio (Ar), criptônio (Kr), xenônio (Xe) e radônio (Rn) pertencem ao Grupo 0 (zero) ou 18 da tabela periódica. É apropriado incluir uma descrição deste grupo de elementos conhecido em um capítulo dedicado aos halogênios, porque o flúor é o único elemento conhecido que entra em combinação química direta com os dois gases nobres mais pesados, o xenônio e o criptônio, resultando em compostos estáveis.
Os gases nobres ocorrem na natureza como constituintes menos abundantes da atmosfera. A primeira indicação da existência dos gases nobres foi divulgada pelo químico inglês Cavendish, em 1784. Após ter, repetidamente, provocado centelhas no ar com excesso de oxigênio, na presença de álcali (que absorve os óxidos de nitrogênio assim formados, bem como o dióxido de carbono originalmente presente), e ter removido o excesso de oxigênio que não havia reagido, ele observou que restava sempre o mesmo volume residual de gás ─ cerca de 1/120 do volume inicial do ar.


Veja no quadro a seguir a temperatura de ebulição dos principais gases presentes no ar liquefeito:
Gás Ponto de ebulição (oC) Abundância no ar (ppmv) Principais
usos

He -268,9 5 Resfriamento de ímas em equipamentos médicos; mergulhos de profundos
Ne -245,9 18 Luminosos
Ar -185,7 9300 Lâmpadas incandescentes, atmosferas inertes
Kr -151 1 Luminosos e lâmpadas
Xe -109 0,09 Lâmpadas
N2 -195,8 790000 Matéria prima para adubos e indústria química
O2 -183 200000 Matéria prima para a indústria, gás de uso hospitalar



Hélio

Ao observar o eclipse total do Sol, em 1868, o astrônomo Norman Lockyer descobriu uma faixa amarela em torna do astro. Sua existência foi atribuída à presença de um elemento químico não conhecido até então, que recebeu o nome de hélio.
O hélio, elemento químico de símbolo He, é o mais abundante da Via Láctea depois do hidrogênio. Na atmosfera terrestre, está presente na proporção de 1/200.000. Entre os elementos químicos conhecidos é, depois do hidrogênio, o de menor peso atômico. Pertence ao grupo dos gases nobres ou inertes, assim chamados por dificilmente reagirem a outros elementos ou compostos. Sua estrutura atômica compõe-se de um núcleo com dois prótons e dois nêutrons orbitando a sua volta. As moléculas de hélio são monoatômicas e quase sempre se apresentam na forma gasosa. As forças intermoleculares são tão fracas que o gás só sublima (passa do estado gasoso para o sólido) quando submetido a altas pressões e temperatura acima de -272,2º C, próxima do zero absoluto.
O hélio é normalmente obtido do gás natural, que contém de dois a cinco por cento do elemento, condensando-se os gases da mistura e passando-se os resíduos sobre o carvão, na temperatura do ar líquido. As impurezas ficam retidas e o hélio se desprende.
O hélio desempenha um papel fundamental na formação e na estrutura de estrelas e galáxias. Por compressão gravitacional, as estrelas jovens alcançam temperaturas muito elevadas, que ativam processos nucleares de fusão de átomos de hidrogênio e conseqüente a produção de hélio. As estrelas antigas, como o Sol, podem apresentar, dependendo da proporção de hidrogênio e hélio nelas presentes, diversos tipos de reações nucleares em que esses elementos atuam como combustível. Por ser um gás leve, o hélio é usado para encher dirigíveis e balões, com a vantagem, sobre o hidrogênio, de não ser inflamável.

Hélio, gás utilizado para encher balões e dirigíveis.







Neônio

Ao ser atravessado por uma corrente elétrica, o neônio, submetido a baixas pressões, emite uma luz vermelho-alaranjada brilhante. Essa propriedade é usada nos conhecidos letreiros de neônio e em algumas lâmpadas fluorescentes.
Neônio é um elemento químico do grupo 0 (gases nobres) da tabela periódica, de símbolo Ne. Gás monoatômico incolor e inodoro, ocorre em quantidades ínfimas na atmosfera — no ar seco representa apenas 0,0015% do volume — e no interior das rochas da crosta terrestre. É mais abundante no cosmos, A diferença entre seus pontos de fusão (-248,67º C) e de ebulição (-246,048º C) é de pouco mais de 2,5º C.
Descoberto em 1898 pelos químicos britânicos Sir Willian Ramsay e Morris Travers como um componente de fração volátil do argônio cru liquefeito. Obtido do ar o neônio foi imediatamente reconhecido como um novo elemento devido a sua singular incandescência quando eletricamente estimulado. O gás é produzido industrialmente por destilação fracionada do ar líquido, cuja fração mais volátil compõe-se de uma mistura de hélio, neônio e nitrogênio. Após remoção do nitrogênio por condensação, a temperatura reduzida e alta pressão, seguida de absorção em carvão altamente refrigerado, o neônio é separado do hélio por absorção seletiva em carvão ativado a baixas temperaturas. Por esse processo obtém-se um quilograma de neônio para 88.000Kg de ar líquido. O neônio natural é uma mistura de três isótopos estáveis: Neônio-20 (90,02%), Ne-21 (0,26%) e Ne-22 (8,82%).

Luz roxa das lâmpadas fluorescentes.










Aplicações do gás Neônio:

- Quando misturado ao seu vizinho Argônio, dá origem a válvulas para raios-X.

- Se torna muito útil em laboratórios na forma de detector de íons.

- As pequenas lâmpadas de sinalização usadas em aparelhos elétricos e eletrônicos contêm gás Neônio em sua composição.

- Nos sensores ultra-sensíveis de infravermelho, o Neônio é usado na forma líquida.
Propriedades físicas e químicas do neônio:

Número atômico: 10
Peso atômico: 20,183
Ponto de fusão: -248,67º C
Ponto de ebulição: -246,048º C
Densidade: 0,89990g/l
Estados de oxidação: 0



Argônio



Isolado pela primeira vez em 1894 por Lord Rayleigh e Sir Willian Ramsay, o argônio está presente na atmosfera e constitui 93% do volume do ar que respiramos.
O argônio é um elemento químico de símbolo Ar, número atômico 18 e massa atômica 39,94. Faz parte do grupo dos gases nobres, ou grupo 0 (zero) da tabela periódica. É um gás incolor, inodoro e insípido, quimicamente inerte, de densidade 1,78g/l a 1º C e de solidificação -189,3º C. Existe naturalmente sob três formas isotópicas de números de massa 40, 38 e 36, das quais a primeira é predominante (90,60%). A produção do Ar40 a partir do K40 (potássio) por desintegração radioativa é importante na determinação da idade de fósseis. Alguns compostos complexos, em que moléculas, em que moléculas de argônio, preenchem espaços entre a estrutura cristalina da substância, foram fabricados, como, como o quinol-clorato de composição 3C6H4(OH)2O.8Ar.
Obtido em larga escala por destilação fracionada do ar atmosférico, o argônio é utilizado em soldas, em lâmpadas incandescentes, para obtenção de maior luminosidade, em termômetros para baixas temperaturas e em cromatografia.

Propriedades físicas e químicas do argônio:
Número atômico: 18
Peso atômico: 39,948
Ponto de fusão: -189,3º C
Ponto de ebulição: -185,7º C
Densidade: 2,34 (20º C)1,784g/l (1 atm, 0º C)
Estados de oxidação: 0

Argônio protege filamentos de lâmpadas.











Aplicações do Argônio: este gás tem uma vasta utilização no que diz respeito à conservação de materiais oxidáveis, isto se explica pela propriedade inerte deste gás nobre.
Veja onde pode ser empregado:

- Devido a sua pouca reatividade, o Argônio é aplicado em peças de museus para uma melhor conservação das relíquias.

- É aplicado em lâmpadas incandescentes para evitar a corrosão do filamento de tungstênio presente neste tipo de lâmpada.

- É considerado protetor para soldas, pois evita oxidação, protegendo-as das substâncias ativas do ar. Esta é a chamada soldagem especial com atmosfera protetora.

- Pode ser usado para inflar airbags de automóveis.

- Lasers a base de Argônio são aplicados na medicina em cirurgias dos olhos.

Criptônio

Descoberto em 1898 por Willian Ramsay e Morris W. Travers, o criptônio ganhou esse nome a partir do grego kriptós, “oculto”, em alusão a sua raridade.
Criptônio é um elemento químico do símbolo Kr, pertencente ao grupo dos gases nobres, ou grupo 0 (zero) da tabela periódica, juntamente com o hélio, neônio, argônio, o xenônio e o radônio. É um gás monoatômico e inodoro, que dificilmente se liquefaz. Está presente ma atmosfera na proporção de uma parte para 9.000.000.
Obtido industrialmente pela destilação fracionada do ar líquido, possui seis isótopos estáveis, dos quais o mais abundante é o Kr-84 e cerca de vinte isótopos radioativos. Em combinação com o flúor, quando submetido à descarga elétrica em baixa temperatura (-150º C), forma o fluoreto de criptônio KrF2, sólido cristalino branco que se decompõe espontaneamente em temperaturas normais.
O criptônio é empregado em certas lâmpadas fluorescentes e em uma lâmpada de flash usada em fotografia de altíssima velocidade. O Kr-85, radioativo, é usado na detecção de folhas em superfícies metálicas. Entre 1960 e 1983 o metro foi definido como 1.670.763,73 vezes o comprimento de onda da taia vermelho-laranja emitida pelo Kr-86 estável.

Gases vulcânicos contem Criptônio.










Para melhor exemplificar o quão eficiente é a energia oferecida por este gás nobre, o laser de Criptônio é usado na medicina para cirurgia da retina dos olhos.

Xenônio

O estudo do isótopo de xenônio 129 presente em meteoritos pode elucidar alguns aspectos da história do sistema solar. O xenônio encontrado nessas rochas apresenta uma grande proporção desse isótopo, que acredita ser produto do decaimento do iodo 129, cuja meia- vida é de 17 milhões de anos.
Xenônio é o elemento químico pertencente ao grupo zero (gases nobres) da tabela periódica, de símbolo Xe. Foi o primeiro gás nobre encontrado em compostos químicos, fato que comprovou serem os elementos dos grupos menos inertes do que se acreditava. Quase cinco vezes mais pesado do que o ar, é incolor, inodoro, e insípido. Os ingleses Sir William Ramsay e Morris Travers isolaram o xenônio em 1898, mediante repetidas destilações fracionadas do gás nobre criptônio, descoberto seis semanas antes.
Extremamente raro, o xenônio ocorre em leves traços nos gases no interior da terra e está presente na proporção de uma parte por dez milhões (ou 0,0000086%) por volume de ar seco. Obtém-se xenônio em pequenas escalas por destilações fracionadas do ar líquido. O xenônio natural é uma mistura de nove isótopos estáveis, dos quais os mais abundantes são: o xenônio 129 (26,44%), o xenônio 131 (21,18%), o xenônio 132 (26,89%) e o xenônio 134 (10,44%).
Em 1962, Neil Bartlett produziu o primeiro composto químico de um gás nobre, um sólido cristalino vermelho, que pode ser expresso na fórmula Xe(PtF6)x, com x igual a 1 ou 2, A partir de então, obtiveram-se muitos compostos de gases nobres, como os de flúor (XeF2, XeF4 e o XeF6) e os de oxigênio (XeO3 e XeO4), ambos óxidos explosivos quando secos.
O elemento é usado em lâmpadas que produzem clarões intensos e extremamente rápidos, como os troboscópios e os flashes de máquinas fotográficas. Quando, a baixa pressão, uma corrente elétrica atravessa o gás, ele emite um flash de luz branco-azulada. A pressões mais altas, emite um clarão de coloração semelhante à luz do dia.

Xenônio: o gás presente em TV’s de plasma.







Aplicações do Xenônio

O gás nobre Xenônio possui as mais diversas utilizações que vão desde a medicina até a propulsão de foguetes. Mas as aplicações são limitadas devido ao seu elevado custo e reduzida abundância, confira:

- Xenônio pode ser usado como anestésico em anestesia geral.

- Submetido a acelerador de partículas, o elemento dá origem a íons de Xenônio usados na projeção de foguetes espaciais.

- A utilização mais conhecida do gás Xenônio é no que diz respeito a dispositivos emissores de luz, tais como tubos eletrônicos e em lâmpadas ultravioletas (aquelas de bronzeamento artificial).

- Uma aplicação mais recente de Xenônio é na obtenção dos displays de plasma para os modernos televisores.

- Em locais que se deseja uma visão noturna satisfatória é aconselhável o uso de lâmpadas de alta energia à base da luz ultravioleta, esta é obtida a partir do gás Xenônio presente também em lâmpadas especiais para aviação e projeções cinematográficas (lâmpadas de cinema).

-Lâmpadas especiais para flashes fotográficos e até mesmo para destruição de bactérias (lâmpadas bactericidas) contam com a presença deste gás nobre em sua composição.

- Uma novidade na aplicação de Xenônio está nos faróis de veículos que possuem a vantagem de iluminar três vezes mais e ainda consomem 40% menos de bateria do que os comuns.

Radônio

No final da década de 1980, a ocorrência natural de radônio na atmosfera foi reconhecida como ameaça potencial à vida e à saúde. Confirmou-se então que esse gás é a causa isolada mais importante do câncer de pulmão entre não-fumantes, nos Estados Unidos.
O radônio, é um gás radioativo pertencente ao grupo 0 da tabela periódica, do símbolo Rn. Produto imediato da desintegração do rádio, é incolor, inodoro e insípido, além de 7,58 vezes mais pesado que o ar e mais de cem vezes mais pesado que o hidrogênio. Foi descoberto em 1899 por R. B. Owens e Ernest Rutherford.
Com seus isótopos têm vida curta e sua fonte, o rádio, é um elemento escasso, o radônio é raro na natureza. As camadas baixas da atmosfera apresenta traços do elemento, desprendidos da terra e de tochas que contêm pequenas quantidades de rádio, elemento que ocorre como produto da desintegração natural do urânio.
O Radônio natural apresenta três isótopos, cada um deles provenientes de um das três séries de desintegração radioativa natural: do urânio, do tório e do actínio. O isótopo de meia-vida mais longa (3,823 dias), o radônio 222, procede da desintegração do urânio. O nome radônio, para alguns autores, é reservado para esse isótopo; os demais seriam chamado de torônio e actinômio.
Embora apresente configuração eletrônica estável, o radônio não é completamente inerte ao ponto de vista químico. Forma um composto, o fluoreto de radônio, aparentemente mais estável que os compostos formados por outros gases nobres reativos, o criptônio e o xenônio. A breve meia-vida do elemento dificulta a pesquisa experimental de outros possíveis compostos, mas amostras concentradas do produto são usadas com êxito em radioterapia e radiografia.

Radônio no tratamento contra o câncer.







Aplicações do Radônio: é usado na radioterapia e na composição de cápsulas para aplicação em pacientes com câncer. Para esta última finalidade o gás é obtido a partir do elemento químico radioativo: Rádio (Ra).

Ununóctio

Ununóctio é o nome provisório do elemento químico superpesado sintético de número atômico 118 (118 prótons e 118 elétrons). Seu símbolo químico provisório é Uuo. Ocupa o grupo 18 da tabela periódica juntamente com os gases nobres.
Pela posição na tabela periódica, a previsão é que apresente propriedades químicas similares ao radônio. Por isso, também é conhecido pelo nome de eka-radônio. Provavelmente será o segundo elemento gasoso radioativo, e o primeiro gás com semicondutividade.
Em 1999, pesquisadores do Lawrence Berkeley National Laboratory publicaram a descoberta dos elementos 116 e 118 em um artigo no Physical Review Letters. Um ano depois publicaram uma retratação, depois que outros pesquisadores foram incapazes de duplicar os resultados. Em junho de 2002, o diretor do laboratório anunciou que a reinvindicação original da descoberta destes dois elementos tinha sido baseada nos dados produzidos pelo autor principal do relatório, Victor Ninov.
Em 10 de outubro de 2006, pesquisadores do Instituto Conjunto para Pesquisa Nuclear da Rússia e do Lawrence Livermore National Laboratory dos EUA anunciaram na Physical Review C que haviam detectado indiretamente o elemento 118 produzido por meio de colisões de átomos de califórnio e de cálcio. Os pesquisadores observaram o decaimento de três átomos, não os átomos em si. Observou-se uma meia-vida de 0,89 ms. O elemento 118 decai em elemento 116 por meio de decaimento alfa. Em segundos, o decaimento alfa subseqüente prosssegue até atingir o seabórgio-271, mais estável, com uma meia-vida de 2,4 min. Isto levará o decaimento alfa ao ruterfórdio-267, com uma meia-vida de 1,3 h.
"Ununóctio" é um nome sistemático, temporário, adotado pela IUPAC para o elemento 118.
Distribuição eletrônica
k - 2 L - 8 M - 18 N - 32 O - 32 P - 18 Q -

23 comentários:

  1. mim ajudou muito na pesquisa da escola....voçes estao de nota 1000

    ooootimo site!

    ResponderExcluir
  2. ME AJUDOU MUITO
    VALEU.

    ResponderExcluir
  3. Ameii mee ajudou pak's ;**

    ResponderExcluir
  4. muito massa
    só aqui achei o que eu realmente queria

    brigadaa*-*

    ResponderExcluir
  5. oie..
    necessito muito da ajuda de vcs,
    se vcs ler ver se me ajuda tem um trabalho para
    entregar segunda-feira dia 23.08
    tenho que saber a porcentagens dos gases nobres na natureza
    pelo amor de deus me ajuda se
    nao estou conseguindo acha
    assim que vcs ler me dar uma ajudar
    por favor
    estou desesperada

    ResponderExcluir
  6. esse site nn me ajudou muito,pois nn tem a fórmula de cada...!ia ajudar muito mais se colocasse isso no seu site,,mas o site esta de parabéns..!!;)

    ResponderExcluir
  7. Eu tava fazendo uma pesquisa pra escola e adorei esse site ou melhor esse blog só que aqui tem muita coisa e eu preciso escrever mas eu adorei.

    ResponderExcluir
  8. muito bom gostei muito, parabens.

    ResponderExcluir
  9. eu não achei oque estava procurando pois eu precisava a fórmula das gases , mais adorei o site tah de parabéns (:

    ResponderExcluir
  10. pow esse site me ajudou muito tirei 10 em biologia valeuuuuuuuuuuuuuuuuu

    ResponderExcluir
  11. poxa to imprecionado com esse site parabens

    ResponderExcluir
  12. mde adjdou non dfradhdjn djtgmrsghgc gfhdyu ciencias o0pfyfhd vnjhghfjsdgjndkgbn h ufkjfhn dygfn ghfnehbhd ghsdfklsmdbhyrnt brthnwrjkgfbyrg gdn jkghn etjhrmet brtklg rtiu e5tiet h ieyumn yuih gme5t jgijokwrhgfyrm ny3bn ytbyutuhm,. ruihnsdfmbvuy degu iuhgjk rgjlkhhhh ggoiuryhnsdgjkvygrbn,tgkyh

    ResponderExcluir
  13. muito bom,esse site é melhor até do que wkipedia,porque aqui falou de cada um especificado!

    ResponderExcluir
  14. Adorei aqui, me ajudou muito na pesquisa de ciências da escola. :) Parabéns.

    ResponderExcluir
  15. valeuuuuuuuuuuuuuuuu,muito bom parábens!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  16. muito bom com segui faze meu trabalho e esse site explica direitinho as coisas

    ResponderExcluir
  17. uma porra do caralho esse site

    ResponderExcluir
  18. legal hein...muitas colas no brasil escola?

    ResponderExcluir
  19. me ensinou muito sobre os gases voces tam de nota 10

    ResponderExcluir